quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

SUPERAR

Como o um sábio mestre disse não podemos mudar o que ficou no passado, mas podemos fazer um novo fim... Há pessoas que gostamos, de coração, mas que por circunstâncias e palavras mal interpretadas, nos magoam e ferem. As vezes, uma pedra atirada de longe, pode até nos atingir, as devido a distância não nos machuca. Entretanto um punhado de areia que chega aos nossos olhos nos fazem chorar, e como os fazem.
 
Conversando com aqueles que são mais maduros e sábios, pastores e mestres, enviados e colocados por Deus em nossas vidas percebemos que existe uma realidade muito maior do que aquela que nos é visível. O mundo visível é apenas a ponta de um iceberg que esconde mistérios que regem o mundo natural. Neste local, estão nossos verdadeiros inimigos, que vivem para torcer e criar inimizade onde não há. Dependendo da sua fé, você os poderá chamar de demônios, em outras, baixos espíritos... A psicologia os chamam de sombra. Tais adversários tem vários nomes dependendo de seu contexto cultural. 
 
A Sombra, como disse, Carl Gustav Jung - psiquiatra e psicoterapeuta suíço que fundou a psicologia analítica, pode representar o poder dos sentimentos reprimidos. Um trauma profundo ou uma culpa podem crescer quando exilados para a escuridão do inconsciente, e emoções escondidas ou negadas podem se transformar em algo monstruoso que quer nos destruir. A Sombra pode, simplesmente, ser aquela nossa parte obscura contra a qual estamos sempre lutando, em nosso combate contra os maus hábitos ou velhos medos. Essa energia pode ser uma força interna poderosa, com vida própria e com seu próprio sistema de interesses e prioridades. Pode ser uma força destrutiva, principalmente se não for reconhecida, enfrentada e trazida à luz.
 
Como Paulo disse, nossa guerra não é contra carne, nem sangue, mas contra as potestades do ar. É certo que o inimigo fica ao nosso derredor, tentando achar qualquer brecha para matar, roubar e destruir. Todavia, os anjos do senhor Deus, estão ao redor, como os muros de Jerusalém, para nos proteger. E dentro de nós, da nossa família e de nosso trabalho, está o Leão de Judá, Jesus Cristo, o filho do Deus vivo, e é este maior do que aquele que está no mundo! E se Ele é por nós quem será contra nós... 
 
O amigo se faz a qualquer tempo, mas na angustia se faz o irmão. Trabalhar naquilo que gostamos é uma bem aventurança. É sal e luz, trazendo saber e conhecimento para todos que ali estão, por isto, e ainda neste ano de restauração, nosso ofício será mais visado pelo inimigo das almas, pois a luz incomoda muito a escuridão. 

Esqueçamos o que para trás ficou, seguindo firmes para o alvo! E como disse o mestre é perdoando que se é perdoado. Então peço perdão a todos aqueles que durante o meu trilhar feri, magoei e entristeci. E também libero perdão a todos que me fizeram ir as lágrimas. 
 
Aproveitando o momento convido-lhe a assistir o seguinte vídeo, que narra meu discurso de patrono da turma de redes. O link é: http://goo.gl/Ffhpqd

   

Para concluir digo, sigamos nossa jornada com fé, o justo viverá pela fé, e a vereda do justo é como a luz da aurora que vai brilhando... brilhando... Até ser dia perfeito...